Blog

O cálice de prata

O cálice de prata

O cálice de prata

 O agir de Deus impactando o destino dos homens

 a)    O impactogerando a obediência:

 No mundo em que vivemos somos envolvidos por muitassituações, como p.e., um desprezo vindo de pessoas que amamos; o desemprego quese faz presente sem uma justa causa; um divórcio, usado como uma medida para“resolver” um problema; um amigo que nos trai; uma doença inesperada que nosfaz sentir a fragilidade de nossas vidas; uma morte de um familiar; motivosestes que nos afetam interiormente, que vêm nos impactar, deixando-nosperplexos, muitas vezes imobilizados pelas nossas próprias inseguranças, ou pelaincapacidade de buscar meios necessários para a resolução dos conflitos e dabusca da paz interior. O homem diante destas circunstâncias de sua vida, poderáser impactado de tal forma que o fará retroagir, amedrontado e ferido.

 No mundo espiritual, diante da vontade soberana de nossoDeus, poderemos ser impactados de uma maneira inexplicável. Como os Seuspensamentos não são os nossos, vivenciaremos situações em que não entenderemos,mas que nos darão a solução esperada. Em muitos momentos, Deus nos impactarácom suas ordenanças e decisões, que nos farão refletir sobre nossospensamentos, os quais geraram escolhas, e as condutas tomadas no passado,presente ou futuro.

 Segundo a palavra de Deus, havia uma família que traziaconsigo muitas situações a serem trabalhadas por Deus. Esta era a família deJacó; com seus 11 filhos lutando pela própria sobrevivência, eramapascentadores de ovelhas. Eles habitavam na terra de Canaã, mas Jacó e os seuscomeçaram, em um determinado momento, a passar dificuldades com a fome queestabeleceu-se sobre toda a terra.  Jacóouviu falar que por algum motivo, no Egito havia alimento em abundância, eassim segundo rumores entre o povo, falaram para ele:

 -Jacó?

 -O quê?

 -Não te disseram? No Egito é grande a quantidade de alimento!

 A saída estava sendo mostrada e delineada pelo Senhor. Nanossa vida diária é assim, está à nossa disposição um manancial farto dealimento espiritual, mas existe uma condição para desfrutarmos dele. Ele sóserá saboreado e verdadeiramente seremos alimentados se o buscarmos, ainda quetenhamos que caminhar quilômetros, enfrentando o frio, a chuva, o sol, o medo,deveremos continuar nos esforçando até alcançá-lo. A satisfação só poderia serimpedida pela falta de determinação deles. Na nossa vida espiritual, a busca sóocorre diante da necessidade e da escassez das suas almas.

 Diante da notícia inesperada, Jacó ajuntou-os e orientou-os:

 - Meus filhos, vão até o Egito, soube que lá existemmantimentos! Vamos mexam-se, porque vocês estão aí parados, e, olhando um parao outro?

 - Sim, pai iremos!

 - Ah, deixa Benjamim comigo!

 Tendo em mente que havia socorro, partiram no esforço de suasobrevivência. Por causa da fome, seus filhos foram obrigados a viajar paracomprar mantimento. Não imaginavam eles, que seriam provados por Deus, masteriam sua vidas regeneradas e transformadas.

 - Judá? Vem? A roda da carroça quebrou preciso da tua ajuda!–Simeão, corre aqui! Me ajuda a tirar água do poço! E assim foi, distanciados acada dia do próprio lar, mas aproximados a cada minuto do verdadeiro amor doPai. Havia chegado o grande dia!

 ‘’ Porque o Pai ama ao Filho, e lhe mostrará tudo o que faz,e maiores obras do que estas lhe mostrará, para que vos maravilheis.’’ Jo.5.20

 Problemas existiram para serem resolvidos, ainda que não damaneira como eles almejavam. A fome perpetuou-se e teria que ser cessada.Muitas vezes poderiam questionar e ficar sem ação mediante os problemas, masvisualizaram, ouviram e se depararam com a solução trazida por Deus. Mesmoassim, foi requerido deles as atitudes e a obediência que os levariam à grandeconquista!

 Saíram, pois, em obediência aos conselhos do pai, seguindoao Egito, lugar em que seria saciada a fome de cada um deles, e onde grandestestes ocorreriam.

 Ir ao Egito sem os propósitos do Pai, significariaretrocesso, morte, derrotas; mas descerem ao Egito, com objetivos traçadossignificaria descobertas acerca da sobrevivência física e espiritual. O desertoespiritual significaria a oportunidade de experimentarem a abundância de Deus.

 ... vim para que tenham vida e vida com abundância.’’ Jo10.10

 No mundo temos vida, mas com Jesus ela é com abundância!

 Naquela caminhada poderiam surgir situações inesperadas,problemas indesejáveis, retornos ameaçadores, mas o que os acompanhou foi apresença constante de Deus em suas vidas.

 Uma história traçada por um Deus perfeito, que seriavivenciada por homens falhos, com grandes dificuldades interiores, sujeitos àsconsequências indesejáveis. Antes de experimentar a satisfação completa, talveztivessem sofrido, durante muitos dias, que pareciam intermináveis, a dor davergonha, o remorso da culpa, a negação do erro. Mas o alívio e a alegria doperdão seriam experimentados!

 As consequências eram necessárias para a conscientização e oreconhecimento de sua pequenez e ignorância exercidas em suas vidas.

 - Mas Simeão, será que o nosso dinheiro vai dar para comprarcomida? Vai nos trazer salvação?

 - Fique calmo Judá!

 Entendemos então que porque havia fome na terra...porqueDeus havia contemplado o sofrimento de seu povo...porque haviam errado com seuirmão, José...porque estavam com o coração inquieto e precisavam do perdão...precisou Deus, mais uma vez, manifestar o seu imensurável e perfeito amor.

 Eles talvez conversassem entre si, dizendo:

 - Issacar, já estou avistando o Egito! Disse Levi.

 - É verdade, meu irmão. Logo após a colina! A quemprocuraremos ajuda?

 Nem entendiam eles que já estavam sendo ajudados peloSenhor. Quando chegaram ao seu destino, viram José, aquele que no passado haviamhumilhado, desprezado, e só não conseguiram matá-lo pela providência divina, e,prostraram-se diante dele. Não o reconheceram, tamanha mudança ocorrida em suavida.

 José havia sido odiado pelos irmãos, devido à preferência dopai, Jacó.

 Aos 17 anos teve sonhos nos quais Deus mostrava um futuro noqual José seria exaltado, diante de seus familiares, e em uma posição deliderança, até mesmo diante de seus irmãos e do pai. José contou seus sonhos, efoi odiado também pelas suas muitas palavras. (Gn. 37.8)

 Em alguns momentos recebemos direções da parte de Deus,alegram-nos e nos dão um novo alento, entretanto com sabedoria é bomaguardarmos o cumprimento dos propósitos divinos em nossas vidas, a fim de nãotermos de vivenciar situações contrárias aos planos determinados por Deus. Elesforam obedientes, aceitaram a direção que deveriam seguir e tiveram êxito nomomento determinado por Deus.

b)    O impactogerando o confronto frente aos próprios conceitos, valores e importância davida com Deus:

 No momento em que seus irmãos prostraram-se diante de José,creio que já estavam iniciando toda uma trajetória de rendição aos pés Daqueleque teceu com muito amor o caminho percorrido por José, o Deus de Israel. Semque muitas vezes percebamos, estamos sendo encaminhados para o perfeitopropósito de Deus, só não avançaremos se endurecermos nossos corações, dianteda majestade e soberania do nosso Deus e Criador.

 No momento em que José viu a seus irmãos, reconheceu-os,porém não se deu a conhecer, e lhes falou asperamente, e lhes perguntou:‘’Donde vindes? Responderam: Da terra de Canaã, para comprar mantimento. ( Gên.42.7).

 O ser humano, à medida que percorre a sua caminhada, muitasvezes é impactado com necessidades extremamente importantes, às quais o fazdeslocar-se de seus abrigos, a fim de buscar a provisão necessária para a suasobrevivência física e emocional. Nestas situações, ele vê-se como um serfrágil, dependente de favores, em posição não privilegiada, já que depende dasatitudes vindas de outro ser humano para a resolução de seus problemas.

 Como José era um homem, com o coração sensível à voz de Deus, condição importantíssima, para a efetuação do plano divino, não deixou quesuas emoções guiassem seus comportamentos.

 Somos diariamente impactados, quanto aos nossos pensamentos,sentimentos e decisões, e, nos é atribuído por nós mesmos ou por algumaspessoas, o total controle e a responsabilidade que temos pelo nossodesenvolvimento e crescimento., mas descobrimos que somos totalmente incapazesde resolver nossos problemas sozinhos, e apenas o faremos com a instrução ecapacitação do Espírito Santo de Deus.

 Deus reconhece nossas necessidades, porém precisamosenxergar segundo Seus olhos, e identificar Nele, o oferecimento da compaixão emisericórdia.

 Os irmãos de José foram expostos, reconhecidos por ele, masnão o reconheceram. Eles estavam expostos diante da própria ignomínia, fracassoe podridão interior.

 Suas vidas, seus conceitos e seus valores seriam mudados!!!

  c)     O impacto doreconhecimento da autenticidade dos planos elaborados por Deus:

 Talvez, José inclinou seu coração a pensar: ‘’ São eles!’’.Mas ainda não posso me revelar, tenho um compromisso a zelar. Ah, lembro-me dossonhos que tive a respeito deles, quanto tempo, é Senhor tu és fiel!’’.

 No momento, em que nós temos a perfeita certeza quanto àvontade divina, nos é dado a oportunidade de verificar as nossas motivações, eas alheias também, não sendo confundidos ou enganados pelo nosso entendimentoou o dos outros, podemos assim, vivenciar e praticar esta verdade.

 José também pode visualizar e contemplar a confirmação dosprópositos de Deus, diante de tantas experiências que teve, em meio àsprovações permitidas por Deus, teve a autoridade necessária para confrontá-losem suas atitudes.

 ...’’vós sois espiãos e viestes para ver os pontos fracos daterra.’’

 ...’’Não Senhor meu, mas vieram os teus servos para comprarmantimento.’’

 Seus irmãos, neste momento, já estavam se sujeitando ao seuirmão. Numa tentativa de se defender de uma acusação de espiões, talvez até deinimigos, falaram a José que eram honestos.

 Os planos de Deus estavam se encaixando de uma formaesplêndida!!

 d)    o impacto daimpotência estabelecida diante das decisões alheias:

 José, usado por Deus, confrontou total e plenamente asintenções de seus irmãos, exigindo a presença do irmão mais novo. Não deixandopara eles outra escolha, a não ser a obediência.

 O cuidado com a vida do irmão mais jovem, que havia ficadocom seu pai, Jacó, gerava uma grande preocupação por parte dos seus irmãos, nosentido de protegê-lo. Jacó, já havia sofrido muito com o afastamento de José.

 Segundo a ordem de José, um deles deveria ir até o pai, etrazer o filho mais novo, Benjamim, e os outros ficariam detidos para que suaspalavras e intenções fossem provadas, e verificasse se havia verdade em suaspalavras, ou se eram espiões.

 Mesmo diante de nossas fraquezas e culpas, existe apossibilidade de restauração de nossas vidas, e, a oportunidade de fazer avontade de Deus. Eles culpavam-se, pois haviam visto a angústia da alma deJosé, quando o venderam, foi-lhes pedido misericórdia e não corresponderam.Além de visualizarem a proximidade da situação que viviam, depararam-se com adureza de seus corações, e as possíveis consequências vividas no presente. Nomomento em que começaram a olhar para dentro deles mesmos e reconhecer suas culpas,receberam um olhar diferente de José, talvez um olhar de compaixão.

 Partiram diante da ordenança do irmão, a fim de trazer oirmão mais novo.

 e) O impacto das situações inesperadas, mas importantes pararestaurações:

 Viajaram com os suprimentos para o caminho, partiram dali,como haviam esperado. O inesperado ocorreu:

 - ‘’ O que está havendo? Porquê o nosso dinheiro está nossacos?’’ atemorizados entreolharam-se. ‘’O que Deus nos fez?’’

 -Estamos recebendo o bem, com o mal que fizemos?’’

 Após contarem ao pai todo o ocorrido, este relutou empermitir que o filho mais novo os acompanhasse até o Egito.

  A fome persistiagravíssima na terra.

 Jacó acabou permitindo a ida do filho mais novo com osirmãos, aguardando a misericórdia de Deus sobre suas vidas.

 Seus irmãos foram até José com presentes, o dinheirorestituído na boca dos sacos, em dobro e a presença do irmão Benjamim. Foramlevados à casa de José, mas amedrontados, sem ainda entender o que estavaacontecendo. Ao chegar José em sua casa , seus irmãos prostraram-se diante delecom presentes que tinham em mãos. Suas vidas estavam à mercê daquele que nopassado haviam rejeitado. José não teve poder de escolha, diante de seusopressores, no passado, e agora, no presente deparou-se com o próprio coração,preso ao seu pesar, trazendo dentro de si mesmo lembranças que o levou ao chorodiante da presença do irmão mais novo.

  -‘’Servi a refeição!’’ disse José ao mordomo.  

 Os irmãos, dispostos na mesa segundo a ordem de suas idades,um ao lado do outro, maravilhados disto entre si, almoçaram e alegraram-se como sentimento de dever cumprido.

 Ao partirem do Egito nem imaginavam eles que passariam pormais uma grande provação! José havia mandado seu mordomo colocar, além dosalimentos e do dinheiro referente ao pagamento deles, seu cálice de prata naboca do saco de mantimentos do irmão mais novo.

 Foram alcançados e questionados quanto ao cálice que haviasumido. Ao descobrirem o cálice dentro do saco de mantimentos de Benjamim,desesperaram-se, rasgando as suas vestes.

 Após a defesa de seu irmão Judá em prol de Benjamim, Josénão suportou mais, não conteu-se diante de todos os que estavam com ele, e,deu-se a conhecer a seus irmãos, apenas diante deles, com seus servos fora desua presença. José os recebeu não apenas em sua casa, mas em seu coraçãotambém. A glória de Deus foi manifesta entre eles! José beijou-os, alegraram-sejuntos!

 Seus irmãos viajaram a fim de trazer seu pai até a presençade José, e à partir disto iniciou-se todo o processo de restauração não apenasda família deles, como de uma nação inteira.

 Pai e filho reencontraram-se em choros e muitas emoções!

Os passos de Jacó foram guiados e dirigidos pelo SenhorDeus, a fim de serem feitos uma grande nação. Após sua morte, José mais uma vezconfirmou a seus irmãos o perdão dado, e a convicção do chamado de Deus em suavida. José foi exaltado diante de suahumildade e fidelidade ao Senhor Deus!

A fidelidade eobediência a Deus nos leva a obter as bênçãos e à própria presença de Deus emnossas vidas.

Seremos, sim, sempre impactados por situações difíceis, mascom sabedoria poderemos reconhecer o Senhor em todos os nossos caminhos, econhecer o profundo do nosso ser e as nossas verdadeiras intenções diante Dele.Através do exercício da fé na soberana vontade de Deus, que é boa, perfeita eagradável, seremos impactados pelo amor e maravilhosas surpresas que nosesperam em nossas vidas.

Teu depósito está bem guardado!!!

Teu depósito está bem guardado!!!

Teu depósito está bem guardado!!! Por cuja causa padeço também isto, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia. Conserva o modelo das sãs palavras que de mim tens ouvido, na fé e no amor que há em Cristo Jesus. Guarda o bom depósi...

Abrir Tópico >

Sou Filho de Deus

Sou Filho de Deus

  Sou Filho de Deus Apegos: 1- ligação afetuosa; afeição; estima. (pais , pessoas)                2- dedicação constante e excessiva a algo (estudos, dinheiro) Curiosidade: desejo intenso de ver, ouvir, conhecer, experimentar algo novo. Onde está teu tesouro estará teu foco. ...

Abrir Tópico >

Aparente caos

Aparente caos

Esboço: Aparente caos Tornar-se visível – confusão Caim e Abel Gn. 4. 3-8 Torre de Babel Gn. 11.16 Dilúvio Gn. 7.1 Gideão e Midianitas Jz. 6.1 Nossas vidas: Aparência de caos – Plano perfeito de Deus I, M, F Vida cristã Início Recuperar e reorganizar o que estava perdido – alinhamento ...

Abrir Tópico >

Preste atenção!!

Preste atenção!!

Preste atenção!!!! Mateus 25. 1 -13 – Parábola das dez virgens Jesus sempre nos trouxe parábolas para facilitar o nosso entendimento, e alcançar os que tem um coração humilde e quebrantado, e  os ouvidos atentos aos mistérios contidos nelas. São contidos elementos de fácil esclarecimento através da pessoa do ...

Abrir Tópico >

Rainha de Sabá - Em busca de Sabedoria

Rainha de Sabá - Em busca de Sabedoria

Rainha de Sabá – Em busca de sabedoria I Reis 10. 1-3 E ouvindo a rainha de Sabá a fama de Salomão, acerca do nome do SENHOR, veio prová-lo com questões difíceis. E chegou a Jerusalém com uma grande comitiva; com camelos carregados de especiarias, e muitíssimo ouro, e pedras preciosas; e foi a Salomão, e disse-lhe tudo qu...

Abrir Tópico >

Apenas uma coisa importa

Apenas uma coisa importa

Esboço para pregação: Apenas 1 coisa importa -  Gn. 2. 15 – 17 Prioridades: escolha - focar meu tempo, esforço e atenção. ( familia, trabalho, internet, etc Auto-suficientes: posso tudo, sou o que eu quero ser, faço tudo do meu jeito. Vazio e solidão – falta de significado para viver Métodos e minhas soluções: ...

Abrir Tópico >

Mulher samaritana - Teu futuro não é determinado pelo teu passado

Mulher samaritana - Teu futuro não é determinado pelo teu passado

A RESTAURAÇÃO DA MULHER NO POÇO DE JACÓ  -  Jo ã o 4.4-42 A NATUREZA DA REJEIÇÃO  -   É uma emoção dolorosa que é criada quando alguém nos recusa e tem muitos resultados negativos. CAUSAS DA REJEIÇÃO  -  Defeitos físicos. Passado emocional. Divórcio. Experiências na infância. CONSEQÜÊ...

Abrir Tópico >

Miriã - Mentalidade perigosa

Miriã - Mentalidade perigosa

Miriã –  Inveja: Mentalidade perigosa Nm. 12. 1,2 – E falaram Miriã e Arão contra Moisés, por causa da mulher cusita, com quem casara; porquanto tinha casado com uma mulher cusita. E disseram: Porventura falou o Senhor somente por Moisés? Não falou também por nós? E o Senhor o ouviu. Moisés se casou com uma mulher ...

Abrir Tópico >

Rainha de Sabá

Rainha de Sabá

Rainha de Sabá – Em busca de sabedoria I Reis 10. 1-3 E ouvindo a rainha de Sabá a fama de Salomão, acerca do nome do SENHOR, veio prová-lo com questões difíceis. E chegou a Jerusalém com uma grande comitiva; com camelos carregados de especiarias, e muitíssimo ouro, e pedras preciosas; e foi a Salomão, e disse-lhe tudo qu...

Abrir Tópico >

Rute - Passos determinados e pulsos firmes

Rute - Passos determinados e pulsos firmes

Rute – Passos ligeiros e pulso firme -  “ Esteve ela apanhando naquele campo até à tarde...” Rute 2. 7 (personagens: Noemi, Rute, Orfa e Boaz). Fome em Belém – família de Elimeleque ( mulher e seus dois filhos) saíram para habitar em Moabe.  Elimeleque morreu, e seus filhos casaram com moças moabitas, ficaram ali quase dez ...

Abrir Tópico >

Mulher de Ló

Mulher de Ló

A mulher de Ló – Coração repartido Lc. 17.32 – Jesus disse: “ Lembrem-se da mulher de Ló “. Peso e significado desse versículo. Quem era Ló? Sobrinho de Abraão, um homem muito rico que compartilhou suas riquezas com seu sobrinho. Problema – Gn. 13. 8,9 -  À medida que os rebanhos de ambos cresciam e se multiplicava...

Abrir Tópico >

Escondidos com Cristo

Escondidos com Cristo

Esboço de pregação: Escondidos em Cristo – Cl. 3. 1-3 Nos dias de hoje uma das maiores dificuldades é renunciar às redes sociais, às quais fazem parte das nossas vidas como quando uma avalanche abrange terrenos áridos e sem vida, ou mesmo avançam em plantações e destroem toda a expectativa de vida. Muitos motivo...

Abrir Tópico >

Maria - Mãe de Jesus

Maria - Mãe de Jesus

Esboço para pregação: Maria – Mulher Lucas 1. 26-38 Descendente de Davi. Ela e José moravam no estado da Galiléia, em Nazaré; eram pobres, quando iam ao templo ofereciam apenas 2 pombos. ·         Deus enviou: iniciativa de Deus; plano soberano; cumprimento das profecias. ·         Virgem...

Abrir Tópico >

Em busca da Sabedoria

Em busca da Sabedoria

Em busca da sabedoria - Pv. 1.7 Sabedoria divina: simples, difícil de encontrar, disponível para cura, mas pode ser encontrada. ·         Propósitos: proteção para evitar comportamentos errados – erros destrutíveis – práticas não divinas devido à ignorância\ orgulho\eu – escravidão. ·    ...

Abrir Tópico >

Andando por fé

Andando por fé

Andando por fé   Rm. 1.17 Na vida do ser humano há muitos impedimentos para o desenvolvimento da fé:  a falta de zelo com a Palavra de Deus;  o comodismo; não considerar que somos dependentes ( sem Jesus nada podemos fazer ); seguir os exemplos negativos ; a influência da multidão ímpia que nos cerca, trazendo a barreira da d...

Abrir Tópico >

Situações de perda

Situações de perda

Esboço de estudo: Situações de perda - Gn. 16. 1-11 Hagar 1-  Escapar do sentimento de impotência 2- Escrava (serva – obediente) 3- Sair da posição – desobediente, faltou humildade 4- Tomou decisão impulsiva – atalho – orgulho (tomar 5- o controle da situação – escapa...

Abrir Tópico >

Seja barro nas mãos do Senhor

Seja barro nas mãos do Senhor

Tema: Quebrantamento: Pó, caco ou barro -Isaías 45.9; Gn. 2.7 Deus molhou o pó da terra, amassou o barro para dar forma ao ser humano. Pó tem 3 estados: poroso, endurecido e úmido. A terra porosa é o pó em si sem mistura, e não há como fazer nada com ele, a menos que seja misturado com água, e bem amassado par...

Abrir Tópico >

Crescer como Cedro do Líbano

Crescer como Cedro do Líbano

    Crescer como Cedro do Líbano – “ O justo florescerá como palmeira, crescerá como Cedro do Líbano “ Sl. 92.12 cedro – símbolo de força e eternidade, beleza e perfume. DAVI – MOISÉS – PAULO    1-      Crescimento lento mas consistente: altura 40 mts. Primeiros 3 anos de vida as raízes crescem...

Abrir Tópico >

Cura Interior

Cura Interior

Cura Interior Introdução: A cura interior é uma das grandes necessidades dos nossos dias. O homem pode ter mudado muito em termos de tecnologia e comportamento, mas seus conflitos emocionais continuam os mesmos, desde os tempos bíblicos até hoje. A saúde da alma é parte da provisão espiritual de Deus para seus filhos. O ...

Abrir Tópico >

Doença da pressa

Doença da pressa

A DOENÇA DA PRESSA - Marcos 8. 36,37 A pressa tornou-se sinônimo de sucesso e eficiência, quanto mais apressada a pessoa aparenta ser, mais bem sucedida pensam que ela é, somos atraídas pela pressa, ela nos faz sentir que somos importantes. A pressa impede de se sentir solidão. A muita ocupação ajuda a não pensar no sofrimento. ...

Abrir Tópico >

O cálice de prata

O cálice de prata

O cálice de prata   O agir de Deus impactando o destino dos homens   a)    O impacto gerando a obediência:   No mundo em que vivemos somos envolvidos por muitas situações, como p.e., um desprezo vindo de pessoas que amamos; o desemprego que se faz presente sem uma justa causa; um divórcio, usado como uma medida para ...

Abrir Tópico >

Jesus inclinou-se

Jesus inclinou-se

                        Jesus inclinou-se Nas Escrituras Sagradas constantemente vemos a palavra inclinar-se, à qual tem muitos significados, como por exemplo, curvar-se como uma forma de saudação e reverência pela pessoa saudada; é uma postura de colocar-se em nível mais baixo, como uma atitude de atenção; atitude de rendiçã...

Abrir Tópico >

A Edificação da Igreja

A Edificação da Igreja

O Amor           A primeira coisa que Paulo mostra a Timóteo é que a Igreja se edifica pelo amor. “Pois o propósito deste mandamento é o amor nascido de coração limpo, e de boa consciência, e de fé não fingida” (1Tm1:5).  Paulo está dizendo: “Timóteo, cuidado com todas as palavras e os ensinos que geram disputas e não realiz...

Abrir Tópico >

A Oração

A Oração

A oração é uma comunicação multifacetada entre os crentes e o Senhor. Alem de palavras como "oração" e "orar", essa atividade e descrita como invocar a Deus (Sl 17.6). Invocar o nome do Senhor (Gn 4.26), clamar ao Senhor (Sl 3.4), levantar nossa alma ao Senhor (Sl 25.1), buscar ao Senhor (Is 55.6), aproximar-se do trono da graça com confian...

Abrir Tópico >

A Palavra é Alimento

A Palavra é Alimento

Mat. 4:4 – “Está escrito, não só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que procede da boca de Deus”.  Produz a fé; Rm. 10:17 – “De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus”.  Mas não é fácil de ser digerida.  Apocalipse 10:9-10 – “E fui ao anjo, dizendo-lhe: Dá-me o livrinho. E ele diss...

Abrir Tópico >